fbpx

Fertilização In-Vitro com Análise Genética Embrionária


Fertilização In-Vitro com análise genética embrionária



O que é?

É o tratamento de fertilização in vitro e com o uso da análise genética embrionária (PGT-A) para rastreamento de síndromes cromossômicas como: Síndrome de Down, Síndrome de Turner, Síndrome de Klinefelter, entre outras.

Quando é indicada?

Mulheres com mais de 38 anos;
Mulheres após 2 ou mais falhas em ciclos de FIV anteriores;
Mulheres que sofreram 2 ou mais abortos espontâneos por causas desconhecidas;
Mulheres que passaram por gravidez anterior que envolvia anormalidades cromossômicas;
Casais em que há um fator masculino severo;


Etapas



Diagnóstico personalizado do casal
Durante a sua primeira e a segunda visita do casal à Clínica Reproferty, os nossos especialistas em fertilidade farão um diagnóstico personalizado, baseado no histórico do casal e nos exames laboratoriais e de imagem, para escolher o melhor tratamento.


Estimulação Ovariana
Com base no diagnóstico do casal, será definido o protocolo de medicações para a estimulação ovariana. Então, no 2º ou 3º dia do ciclo menstrual, se dará início as injeções diariamente, no qual a própria paciente pode administrar, após receber todas as orientações da equipe de enfermagem.
Durante o período que a paciente irá tomar as injeções (8 a 12 dias, na média), irá realizar de 3 a 4 ultrassons e exames de sangue para acompanhar a evolução da estimulação.
Quando os folículos atingirem o tamanho adequado, será aplicada uma última injeção para induzir a maturação dos oócitos. Após 34 a 36 horas, será realizada a punção ovariana. A paciente será orientada para realizar jejum alimentar e hídrico nas horas que antecedem o procedimento.


Punção ovariana
É um procedimento simples, que dura de 15 a 20 minutos e é realizado em sala cirúrgica sob sedação para não sentir nenhum desconforto. Guiado pelo ultrassom endovaginal, o médico faz a punção ovariana com uma agulha, localiza os ovários e faz a aspiração do líquido folicular de cada um dos folículos. O líquido folicular aspirado é enviado ao laboratório para procurar os óvulos, para posteriormente ser fertilizados in vitro.
Após o procedimento, a paciente fica internada por volta de 2 a 3 horas para a recuperação após a anestesia e recebe alta.


Coleta do Sêmen
Em caso de sêmen próprio obtido por ejaculação, deve-se respeitar 2 dias de abstinência sexual antes do procedimento. Quando a amostra é recebida pelo aboratório, dá-se início ao processamento seminal, para obter uma amostra com o maior número de espermatozoides viáveis.
Existem casos em que a amostra de sêmen só poderá ser obtida através de recuperação cirúrgica (link), devido a azoospermia obstrutiva ou não obstrutiva.


Fertilização in vitro
Após os óvulos serem avaliados quanto a sua maturidade, ocorre a etapa de fertilização. Existem duas técnicas diferentes para a realização desse procedimento: FIV convencional, no qual os óvulos são colocados em uma placa com meio de cultura juntamente com os espermatozoides, simulando o processo de fertilização natural; e, ICSI – Injeção intracitoplasmática de espermatozoides, no qual cada espermatozoide é selecionado individualmente e microinjetando-os um a uma em cada óvulo.


Cultivo embrionário
Durante 5 a 6 dias após a punção ovariana ocorre o desenvolvimento dos embriões no laboratório. Eles ficam na incubadora EmbryoScope, dentro de gotinhas de meio de cultura, que criam as condições ideias para o cultivo embrionário. Todos os dias, os embriões são avaliados quanto ao seu desenvolvimento e qualidade. A depender do protocolo de tratamento, os embriões podem ser transferidos ou congelados.


EmbryoScope
EmbryoScope é uma incubadora que possui um sistema time-lapse permitindo que o desenvolvimento do embrião seja registrado e visualizado em tempo real, sem que haja a necessidade de retirar os embriões da incubadora para fazer essas observações, resultando em menor manipulação do embrião e maior viabilidade do cultivo embrionário.


Biópsia embrionária
Em dia 5 ou dia 6 de desenvolvimento do embrião, ele será avaliado, se ele estiver em estágio de blastocisto, será biopsiado.
Esse processo pelo qual algumas células são extraídas por uma pequena abertura na zona pelúcida do embrião.
Após a biópsia, os embriões serão congelados até que os resultados da análise genética sejam disponibilizados.
.


Análise Genética (PGT-A)
As células biopsiadas são submetidas à análise genética por meio da tecnologia NGS (Next Generation Sequencing), que visa encontrar anormalidades em qualquer um dos 23 pares de cromossomos.
Além do PGT-A que é o estudo genético em busca de aneuploidias, tem outras 2 modalidades de estudos genéticos: PGT-M (estudo genético para doenças monossômicas, como Anemia Falciforme, Síndrome do X-frágil, Fibrose cística, entre outras) e PGT-SR (estudo genético em busca de rearranjos estrutural nos cromossomos).
O laboratório parceiro que faz a análise de PGT-A libera o laudo entre 7 a 12 dias úteis.
Os embriões classificados como EUPLÓIDE, é um embrião viável e será desvitrificado e transferido ao útero.


Transferência embrionária
Para realizar a transferência, o útero da paciente deve ser previamente preparado, garantindo que o endométrio tenha a espessura certa para receber o embrião.
A transferência é realizada em sala cirúrgica, sem sedação e com bexiga cheia.
O embrião ou embriões são transferidos ao útero por meio de um catéter e visualizado pelo ultrassom.

Segundo a última Resolução do Conselho Federal de Medicina 2.168/2017, existe um número limite de embriões para serem transferidos ao útero em um procedimento de fertilização in-vitro.

Mulheres até 35 anos: até 2 embriões;
Mulheres entre 36 anos e 39 anos: até 3 embriões;
Mulheres acima de 40 anos: até 4 embriões.


Vitrificação dos embriões restantes
Os demais embriões de boa qualidade que não foram selecionados para a transferência, são congelados (vitrificados), para que possam ser utilizados em outro ciclo posterior sem que seja necessária uma nova estimulação ovariana.


Teste de gravidez
O casal será orientado a colher o teste de gravidez através do exame Beta HCG quantitativo, geralmente de 13 a 15 dias após a transferência embrionária. Se o resultado for positivo, o casal deverá vir ao primeiro ultrassom de pré-natal depois de 21 dias, para a visualização do saco gestacional. Em seguida, o casal é encaminhado ao ginecologista e obstetra para o acompanhamento da gestação e parto.


Entre em contato

Fazer a escolha certa nem sempre é difícil.

Preencha formulário a seguir que nós entraremos em contato!
Para levar a ajuda da melhor forma até você, simplificamos nossos métodos de contato, você precisa apenas preencher o formulário a seguir com suas informações que entraremos em contato, pelo whatsapp ou pelo email.

Telefone: (12)3941-5199
Whatsapp: (12)99669-7592

Endereço: Rua Itajaí, 31 - Jd.Aquárius | São José dos Campos/SP

Conheça os tratamentos da Reprodução Humana Assistida


Design sem nome (3)

Coito Programado

inseminação

Inseminação Artificial

preservação

Preservação da fertilidade


fiv

Fertilização In-vitro

hompo

FIV para casais homoafetivos

doação

Fertilização In-vitro com Ovodoação

×

Olá!

Clique abaixo para conversar no WhatsApp ou envie-nos um e-mail para contato@reproferty.com.br

× Inicie um chat por WhatsApp